Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sal e Pimenta

Não é um blog de culinária...

Sal e Pimenta

Não é um blog de culinária...

Tenho saudades do Natal de antigamente

Dei por mim a pensar como o Natal e a sociedade mudaram nas ultimas décadas.

Lembro-me da alegria que existia das famílias numerosas se juntarem à volta da mesa, que muitas vezes mal dava para tantos comensais. Estava tudo junto, pais, filhos, primos, avós, tios, tias, família da parte do pai e da parte da mãe.

As mulheres estavam à volta da comida e dos doces, os homens punham a conversa em dia e a lenha na lareira, as crianças brincavam felizes e ansiosas pela hora de abrir as poucas prendas que estavam debaixo da árvore. Tentava-se avinhar o que seria, na maioria dos casos conseguia descobrir muitas delas, através do toque, peso e confesso que devido à minha curiosidade, as que não conseguia descobrir, abria com muito cuidado, tirando a fita cola para espreitar o que lá estava dentro. Confesso, este  foi o meu primeiro crime, nunca ninguém percebeu. 

Depois com os divórcios, os natais começam a ficar reduzidos e têm de ser passados em partes, a noite num lado, o dia no outro.

Quando os avós nos deixam, mais triste fica, pois eles eram aquelas figuras que nos enchiam o coração.

As prendas eram poucas, mas eram muito apreciadas e duravam uma eternidade, Muitas das crianças de hoje tem tantas prendas, que não ligam nem a metade. 

Hoje o natal é um pouco símbolo de desperdício, consumismo e futilidade. Já não tem o mesmo significado de antigamente. 

Prefiro que não me ofereçam prendas, do que oferecerem bugigangas ou coisas sem qualquer utilidade. Estou sempre a dizer, se quiserem oferecer alguma coisa, ofereçam um livro, uma caneca que vou usar de certeza, bolachas, chocolates ou um vinho tinto, mas não ofereçam coisas que não são necessárias e que nem sei onde as vou colocar.

Eu só ofereço livros ou produtos comestíveis, para evitar o desperdício. 

Acredito que ainda existam natais onde toda a família se junta, mas não acredito que seja a maioria.

eu apenas sinto saudades quando tudo era mais simples, onde as pessoas falavam, sem interferências de toques vindo dos telemóveis com notificações das redes sociais. Onde as crianças corriam, ajudavam a fazer os doces e outras coisas e não agarradas a telemóveis ou tablets a jogarem.

A evolução, o consumismo e a tecnologia tem vindo a desumanizar o natal e a vida em geral.

christmas-4480472_1920.jpg

Imagem: Pixabay

 

Porque até os doces já não se fazem, compram-se.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.